Artigos

Marketing sem fronteiras: do 8 a 80

por:

Neste oceano vermelho, encontre o seu oceano azul. Destaque-se dos seus concorrentes e seja uma referência para o seu cliente.

 

Gosto muito de assistir o quanto o marketing mudou ao longo dos anos. Gosto mais ainda de ver nos pequenos detalhes a sua transformação. Se antes tínhamos que potenciar as ações que eram, digamos, “analógicas”, hoje há todo um arsenal tecnológico para levar a mensagem ao mais longínquo dos lugares. Ganhamos um marketing sem fronteiras e omnicanal.

Assistimos à pressão competitiva e urgente em recuperar dos “estragos” da pandemia e, as empresas facilmente caíram na tentação de usarem tudo ao mesmo tempo, atacando em todas as frentes sem uma estratégia delineada. Uma combinação explosiva que tem tudo para dar errado ou impactar negativamente o negócio, e claro, o seu cliente.

Como podemos então ser informativos e mostrar notoriedade sem ser demasiado intrusivo ou até mesmo superficial? É uma linha ténue das mais delicadas. Temos várias ferramentas tecnológicas ao serviço do marketing, como plataformas online que permitem chegar rapidamente a todo o lado. Para o mercado B2B isto é diamante a ser lapidado.

Como podemos fazer marketing para empresas B2B sem termos pouco conteúdo ou ir ao extremo e sermos incisivos? Ou, melhor, não nadar à margem do 8 ou 80?

Partilho um dos mandamentos que sigo a ferro e fogo: é preciso inteligência de mercado para adequar a melhor estratégia às necessidades da empresa. O marketing do século XXI é adornado com joias: vendas complexas; conta com o melhor da tecnologia para analisar e perceber tendências (é próximo da persona e fala o mesmo idioma), não exagera nas ações, e sim, foca-se em resultados concretos e palpáveis.

Aliás, isso é a cereja do bolo no Marketing 4.0 – a era da revolução digital.

Há uma regra de ouro que deve estar sempre presente: podemos aproveitar todo o tipo de conteúdos disponíveis, desde que de forma ajustada e estratégica. Não podemos ter estratégias sem foco e intrusivas com um volume de conteúdos desmedido, que visa apenas fazer número, estar presente. No mercado B2B mais do que quantidade, vence a qualidade.

O foco não está na criação de um conteúdo diferenciado que fuja das tendências já seguidas ou de materiais já abordados em demasia. É crucial criar conteúdo ajustado à empresa, negócio e perfil de cliente. Não apenas copiar o quintal do vizinho. Por isso, use os seus dois ouvidos e faça mais uso deles, isto é, oiça os seus clientes!

Do outro lado temos o caminho glorioso, potenciado pelas tecnologias que nos vão ajudar a direcionar a mensagem na altura certa e pelo meio adequado. Temos que pôr fim em ter medo de ousar, mas de forma equilibrada (lembrar que “não aparecer” por receio de ser em demasia pode sim apagar a imagem da empresa ou torná-la impercetível ao mercado).

Use as diferentes formas de fazer marketing: conteúdos como e-books, artigos de blog, de opinião, redes sociais, webinars e lives. Entenda onde efetivamente está o seu cliente e que tipo de conteúdo mais acede. Quais os formatos de conteúdo e para que canais de comunicação fazem sentido ao seu cliente, essa é a questão.

Neste oceano vermelho, encontre o seu oceano azul. Destaque-se dos seus concorrentes e seja uma referência para o seu cliente. Como? Coloque-se na pele dele e definia uma estratégia com base na jornada do seu cliente. Depois, mãos à obra! Foco na implementação da estratégia, mensure, ajuste e siga em frente.

Sócia fundadora e CEO da Martech Digital, acumula mais de 17 anos de experiência em Marketing, Comunicação e Vendas para o setor das Tecnologias, mercado B2B. Contribuiu para o desenvolvimento da área de Marketing e Comunicação de mais de 150 empresas nacionais e internacionais. Licenciada em Informática de Gestão e com formação executiva em Liderança pela Universidade Católica de Lisboa, é mestranda em Gestão de Marketing no IPAM Lisboa e Facilitadora LEGO® SERIOUS PLAY®.

Comentários